Cat-1

Cat-2

Cat-3

Cat-4

» » Chitãozinho e Xororó adiam celebração de 50 anos para 2021, projetam show 'grandioso' em NY e trabalham em roteiro de série

 


As comemorações dos 50 anos de Chitãozinho e Xororó só vão se concretizar quando os artistas já estiverem no 51º ano de carreira. O pacote de celebrações da dupla considerada por muitos especialistas a maior da história do Brasil, antes previsto para 2020, teve de ser adiado para 2021 por conta do novo coronavírus. A pandemia, no entanto, não prejudicou tanto assim os planos dos cantores, que mantêm para o ano que vem um cronograma de eventos especiais, entre eles um show em Nova York com um "conceito inédito" no sertanejo e uma minissérie sobre a vida deles.

Em entrevista exclusiva por telefone ao G1, Chitãozinho falou sobre o adiamento da programação devido à Covid-19, detalhou o planejamento de aniversário, comemorou o novo lançamento da dupla, e manteve a esperança de realizar os shows do projeto "Amigos" em São Paulo, adiados para dezembro, também por causa do coronavírus.

A segunda voz da dupla criada em 1970, ano do lançamento do álbum que eternizou o refrão "galopeeeira", acredita que a apresentação na maior cidade dos Estados Unidos, em setembro de 2021, será um dos pontos altos da comemoração de 50 anos por propor uma ideia diferente do que foi mostrado até hoje na música sertaneja. Os artistas, que revolucionaram o segmento ao colocá-lo 1ª vez nas rádios FMs, pretendem novamente inovar em um "som grandioso", no estilo das "big bands", com um grande grupo de instrumentos de metal, além de convidados internacionais.


"Nós vamos gravar nesse show um especial de televisão. Ele terá convidados do exterior, gente que temos vontade de gravar juntos, outros que já gravamos. Acho que vai ser a grande comemoração por causa dos convidados. Será um conceito muito diferente, que não é feito no mercado. Hoje em dia, a tecnologia permite a gente tirar um som muito maior do que o que a gente tira com oito ou dez músicos no palco. A gente pretende fazer um show grandioso, um grande áudio, será uma apresentação de fino trato", afirmou Chitãozinho.

O show em Nova York vai integrar a turnê especial do jubileu de Chitãozinho e Xororó, que rodará o Brasil e também cidades nos Estados Unidos, Europa e Japão. Paranaenses de Astorga e moradores de Campinas (SP) desde a década de 1980, os cantores ainda trabalham na produção de uma minissérie sobre a carreira para encerrar as comemorações de 50 anos. Em setembro de 2019, eles já haviam adiantado ao G1 parte da programação, como o lançamento de uma história em quadrinhos.

"A minissérie vai ser mais pra frente. As comemorações vão fazer parte do seriado. Neste momento nós estamos trabalhando no roteiro, fazendo algumas entrevistas. Acho que vai ficar legal", contou o cantor.


Novo EP, relançamento, lives e drive in

A nova turnê de CH&X terá novidades no repertório, como algumas canções da carreira que não foram muito trabalhadas no mercado. Além do "Lado B", a música que tem presença garantida é "Página Virada", gravada originalmente pela dupla em 1989 e relançada na última semana, em uma nova versão ao lado da cantora Naiara Azevedo. O convite, inclusive, foi uma espécie de pedido de desculpas por não terem incluído a artista no DVD "Elas Em Evidências", de 2017, só com participação de mulheres.

"A gente fez um arranjo bem pop, bem perto do Rock n Roll. A gente tinha feito esse arranjo pra lançar com o Amigos. Quando entrou essa pandemia, a gente já estava com a música pronta. E a gente tinha uma consciência pesada porque a gente acabou não convidando a Naiara para cantar com a gente no 'Elas em Evidências'. E ela foi maravilhosa. Sabe quando encaixa como uma luva? Então, o tom da música encaixou perfeito nela. Eu estou muito feliz", revelou. [veja abaixo como ficou a música]



A oportunidade de lançar a música, mesmo com a mudança de planos por conta do adiamento dos shows do projeto "Amigos", veio no novo EP da dupla, que recebeu o nome de "Tempo de Romance" e, além da regravação, apresenta quatro canções inéditas. Planejado inicialmente para fazer parte do aniversário de 50 anos, o álbum foi disponibilizado em todas as plataformas de streaming durante a quarentena e a divulgação das faixas foi feita durante as lives dos irmãos.

A única canção inédita do novo EP que ainda está "no forno" se chama "Imagina" e será lançada em setembro, provavelmente em mais uma live, que, apesar da diminuição do interesse do público, a dupla não pretende deixar de fazer. " É uma coisa que o mercado publicitário assimilou muito bem. A gente tem feito muitas lives coorporativas. Acho que essa pandemia serviu para isso, ela deu um nicho a mais para a gente trabalhar. Logo também devemos anunciar shows em drive-in", disse.


Afinal, vai ter 'Amigos' em dezembro?

Chitãozinho & Xororó, Zezé di Camargo & Luciano e Leandro & Leonardo mudaram a história do sertanejo na década de 1990 com um dos projetos mais bem sucedidos do segmento. O "Amigos" fez parte da grade da TV Globo de 1995 a 1998 e retornou, no ano passado, com uma turnê pelo Brasil com o quinteto - Leandro morreu em julho de 1998 vítima de um câncer. Em 2020, os músicos fariam pelo menos mais quatro apresentações. No entanto, metade delas, em Uberlândia (MG) e Ribeirão Preto (SP), foi adiada para o ano que vem devido à Covid-19.

As únicas datas que ainda continuam marcadas para este ano são as duas em São Paulo, no Allianz Parque, inicialmente previstas para 8 e 9 de agosto e adiadas para os dias 12 e 13 de dezembro. Apesar da indefinição em relação à situação da pandemia no Brasil, Chitãozinho ainda mantém esperanças de conseguir se apresentar. O show do dia 12 está com todos os ingressos esgotados.

"Se estiver liberado, nós vamos fazer sim, porque os ingressos estão todos os vendidos. Vai depender dos governos, das autoridades de saúde, da situação que nós vamos estar no final do ano, mas eu espero que aconteça sim", explicou. A capital está na fase amarela do Plano São Paulo de retomada da economia, que ainda não permite shows com público.

Chitãozinho e Xororó são alguns dos recordistas de vendas de álbuns no Brasil, com 37 milhões de cópias vendidas. A dupla ainda tem no currículo quatro Grammys Latinos, além de diversos discos de ouro, diamante e platina.



«
Next
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Sobre o autor Rádio Moda Sertanejo

O melhor"da"Música Sertaneja!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

Shows Sertanejos

Clássicos Sertanejos

Resenhas Sertanejas

Cat-5

Cat-6