Cat-1

Cat-2

Cat-3

Cat-4

» » Enzo Rabelo volta a apostar em amor possessivo, mas dessa vez de forma perturbadora em 'Iti Malia'


Desde "Meio Caminho Andado", primeiro single lançado em junho de 2018, Enzo Rabelo é uma criança que canta músicas de amor e de conquista. Foi assim também em "Tijolinho por Tijolinho", "Perfeitinha" e "Calma".
O filho de Bruno, da dupla com Marrone, segue a mesma história em "Iti Malia", lançada na sexta (2). Além do amor, Enzo usa a fofura de ser uma criança cantando música romântica e explora isso até nos nomes da música com diminutivo.
O estranhamento em ouvir e ver os clipes de Enzo é recorrente, já que se trata de um menino de 11 anos falando de sentimentos que não são comuns a uma criança, como sofrer tão fortemente por amor. G1 já mostrou análises de especialistas que apontam como problemático esse "pseudo-amadurecimento" em jovens cantores.
Mas em "Iti Malia" o sentimento é de perturbação, porque além de tudo isso, o cantor fala como se fosse um bebê o refrão com a expressão.
Para quem nunca ouviu, a expressão é um jeito infantil de falar "Virgem Maria" e ficou popular em memes de internet há um tempo atrás.
O sertanejo usa bastante isso de pegar o papo das ruas e das redes e transformar em música, e faz bem esse papel. O problema é colocar isso no boca de uma criança, falando como se fosse um adulto, mas que em alguns momentos fala como um bebê para uma amante.
A composição é de Dê Angelo, Diego Silveira, Rafa Borges. Esses dois últimos são veteranos do sertanejo e autores de hits com “Vidinha de Balada”, do Henrique e Juliano, a problemática “Tijolão”, do Jorge e Matheus, que já comentada no G1 Ouviu.

Até criança no amor possessivo?

Outro ponto que chama atenção é como o amor é possessivo nas letras cantadas pelo jovem cantar. O refrão de "Iti Malia", por exemplo, é:
"Seu papai deixa você ser só minha ? Iti malia nenem iti malia "
Já em "Perfeitinha, os versos do refrão são:
"Ela é toda toda toda perfeitinha / E o melhor é que é toda toda minha / Ela é toda toda toda perfeitinha / Da vontade de guardar numa caixinha / Pra ninguém roubar".
Todas essas construções lembram aquele amor tóxico que o sertanejo ama reforçar, mas que não deveriam valer para ninguém, muito menos para um menino tão jovem como Enzo.

«
Next
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Sobre o autor Rádio Moda Sertanejo

O melhor"da"Música Sertaneja!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

Shows Sertanejos

Clássicos Sertanejos

Resenhas Sertanejas

Cat-5

Cat-6