Cat-1

Cat-2

Cat-3

Cat-4

» » » Sérgio Reis continua internado sem previsão de alta

Sérgio Reis, foi submetido a uma cirurgia no coração na última quinta-feira e segue internado sem previsão de alta.

Sérgio Reis, deu entrada no hospital com um quadro de fibrilação atrial e em seguida passou por uma ablação da arritimia. De acordo com o boletim médico, o cantor passa bem, mas ainda não há previsão de alta.
Na fibrilação atrial, o ritmo do coração se torna irregular. O órgão não se contrai adequadamente, deixando o fluxo sanguíneo mais lento. Isso favorece a formação de coágulos que, após circular pelas artérias, pode chegar ao cérebro e provocar um derrame.
As causas são diversas e podem ir desde fatores genéticos. As vezes o indivíduo pode desenvolver a doença precocemente, até hábitos como o consumo excessivo de álcool ou estimulantes com cafeína. Tabagismo, hipertensão, obesidade e diabetes também podem predispor a pessoa à condição.

Sintomas são parecidos com arritmias comuns

É comum não sentir sintoma nenhum e só perceber que a doença existe durante a avaliação médica. Por isso é importante visitar o médico cardiologista pelo menos uma vez por ano.
Se o indivíduo ainda tiver algum histórico de doença cardiovascular, for fumante, abusar do álcool ou tiver histórico de parentes com problemas no coração, deve marcar uma consulta ao menos a cada seis ou quatro meses.
Mas como saber diferenciar uma arritmia comum de um problema grave como a fibrilação? “A arritmia ‘normal’ pode se manifestar de uma forma muito fugaz. A pessoa sente uma palpitação que dura apenas alguns segundos ou minutos.
Agora, quando a palpitação passa de 20 minutos, é melhor procurar por atendimento médico”, explica Pachón. Se o paciente não toma providências nas primeiras 24 horas corre grandes riscos de ter um derrame. De acordo com o cardiologista do HCor, a fibrilação aumenta em torno de 7% as chances de uma pessoa normal ter um AVC.

Tratamento não precisa ser intrusivo

Geralmente, os tipos de tratamentos variam conforme a gravidade do problema. Numa etapa inicial, a doença deve ser controlada apenas com medicamentos e alguns cuidados, como parar de fumar e de beber, controlar o peso, o açúcar no sangue e a pressão arterial e fazer a atividade física. Se o paciente tiver recorrência mesmo tomando todos os cuidados, um tratamento mais específico é recomendado, como a ablação por radiofrequência, que é uma espécie de cateterismo.
Mas a prevenção também deve ser feita tendo um estilo de vida saudável para diminuir o risco de doenças cardíacas. Não basta apenas parar de fumar, mas a pessoa também realizar atividades físicas regularmente, manter um peso saudável, evitar o abuso de álcool e controlar o nível de açúcar no sangue, revelou o médico que atende o cantor Sérgio Reis.
«
Next
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Sobre o autor Rádio Moda Sertanejo

O melhor"da"Música Sertaneja!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

Shows Sertanejos

Clássicos Sertanejos

Resenhas Sertanejas

Cat-5

Cat-6