Cat-1

Cat-2

Cat-3

Cat-4

» » A Incrível história da lingerie


Várias peças e acessórios usados pelas mulheres compõem o que chamamos de lingerie, as conhecidas roupas de baixo. Formada por calcinhas, sutiãs, cintas-ligas, espartilhos e algumas outras peças, a lingerie desperta todo tipo de fantasias. Segundo Freud, a relação do erotismo com as roupas íntimas nada mais é do que o fetiche, ou feitiço. Isso acontece quando a satisfação pessoal se dá através de objetos ou ornamentos.


A lingerie passou por uma série de transformações ao longo do tempo, acompanhando as mudanças culturais e as exigências de uma nova mulher que foi surgindo, principalmente durante o século 20. Em geral, lingerie é um termo genérico para roupas íntimas femininas que se origina da palavra francês “linge”, que por sua vez, é “roupa” em português. Apesar da origem francesa do termo, o conceito de lingerie foi desenvolvido pela inglesa Lady Duff-Gordon de Lucile que foi pioneira nessa área e libertou as mulheres no mundo inteiro dos espartilhos que bonitos, mas que não eram nada práticos e muito menos confortáveis.

Desde o tempo das vestes longas, usadas até pouco depois da Idade Média, passando pela ostentação dos séculos 17 e 18, quando era usado um verdadeiro arsenal de acessórios por baixo das grandes saias femininas, até o início do século 20, a mulher sofreu horrores em nome da beleza e da satisfação masculina. Os espartilhos, por exemplo, usados por mais de quatro séculos, causava sérios problemas à saúde, além do extremo desconforto e da obrigação de estar com uma "cinturinha de vespa". Os seios sempre foram o foco da atenção por muito tempo, eram forçados para cima através dos cordões apertadíssimos dos espartilhos. 


No século 19, as mulheres usavam “calcinhas”, nomeadas de ceroulas, que iam até abaixo dos joelhos, por debaixo de seus vestidos. Com o surgimento da lycra e do nylon, houve uma inovação na confecção das calcinhas, possibilitando as mais variadas formas e modelos de criação, como por exemplo, nos anos 90: uma calcinha com bumbum falso, que contém um enchimento de espuma de nylon de vários tamanhos e modelagens.


Mas somente na década de 60 do século XX, que os produtores de lingerie começaram a glamourizar a lingerie e criar vários modelos e tipos para qualquer ocasião, como sutiãs com bojo, o sutiã push up ou calcinhas de renda delicada. Já os anos 50 foi marcado pelas maravilhosas pin ups, características da época.  Enquanto as mulheres continuavam a se vestir de um modo mais romântico, as Pin Ups revolucionam o mundo das lingeries com suas peças extremamente sensuais e provocativas.  Seja um corset mais leve ou cintas-liga sob as roupas, elas se tornaram o símbolo do sex-appeal de toda uma época.


Somente no século XX, que os produtores de lingerie começaram a glamourizar a lingerie e criar vários modelos e tipos para qualquer ocasião, como sutiãs com bojo, o sutiã push up ou calcinhas de renda delicada. Olhando o presente, as mulheres tem uma enorme variedade de opções, não só de modelos e tipos de lingerie, mas de marcas também. A indústria de lingerie, que continua crescendo, aposta agora em alta tecnologia. É possível encontrar no mercado desde o espartilho no mais clássico modelo renascentista até o sutiã mais moderno, recheado de silicone, a última novidade. Hoje, lingerie não é só uma roupa escolhida pela função prática. Ela já se tornou uma peça do guarda roupa feminina para expressar e mostrar a personalidade e o estilo próprio

modelo atual:




«
Next
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Sobre o autor Rádio Moda Sertanejo

O melhor"da"Música Sertaneja!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

Shows Sertanejos

Clássicos Sertanejos

Resenhas Sertanejas

Cat-5

Cat-6